segunda-feira, 4 de abril de 2011

Participação Comunitária

Fonte: Google
Marco Lisboa A participação das entidades de massa nessa luta é essencial. A UNE homenageou Honestino Guimarães com a criação de um Instituto. Entretanto, até agora, não se interessarem em escutar o meu depoimento sobre a sua diretoria. Éramos 11 diretores, 6 militantes do PC do B e 5 de AP, que na época, estava rachada.
Fernanda Tardin Marco, ainda hoje o Araguaia é muito pouco compartilhado.Então, em tempos de conhecer a história para seguirmos a luta, a que se deu o racha na AP e o que isto foi prejudicial na guerrilha, no caso do Araguaia? 
Marco Lisboa A AP sofria grande influência do maoismo. Uma parte, que estava representada na diretoria da UNE, discordava das análises sobre a realidade brasileira que consideravam o Brasil um país agrário e com um regime semi-feudal no campo. Defendiam... um revolução socialista, sem passar pelo estágio democrático-burguês que o PC do B defendia. Com a deflagração da guerrilha, a maioria de AP se incorporou definitivamente ao PC do B, em 73. Hoje os principais quadros dirigentes deste partido vieram de AP. Na verdade, a escolha do local, impediu que chegassem reforços para os guerrilheiros. Foi muito diferente do que aconteceu em Cuba, onde as cidades mandavam constantemente homens, armas e recursos para a guerrilha. Neste sentido, os militares puderam tranquilamente aniquilar com a guerrilha e depois acabar com o que havia sobrado nas cidades. 
Fernanda Tardin quanto tempo vc. viveu a realidade da guerrilha in loco?
Marco Lisboa Eu havia pedido para fazer o trabalho de campo. Fui recusado. Acabei indo para a UNE. Até 75, quando perdi o contato com o partido, nós tentávamos distribuir materiais para as redações dos jornais, fazer pichações e outras ações pequenas para divulgar a guerrilha. Não sabíamos que o movimento havia sido derrotado no início de 74. O PC do B ainda manteve durante muito tempo a ilusão de que o movimento resistia. Um dirigente chegou a dar uma entrevista na Europa falando de uma imensa área libertada.
Fernanda Tardin Marcos, dizem que a população local foi a maior das dificudades a se transpor no Araguaia. Quais foram ( se foram) estas dificuldades e como ( se) as venciam?
Marco Lisboa A região é extremamente hostil. Os guerrilheiros tinham crises de malária semanais. O clima é quente e muito úmido. Eles sofriam com frieiras e diarréia. Havia ainda a leishmaniose visceral (calazar) que é mortal se não tratada. as armas e...ram espingardas de caça e aqueles rifles 44 que o Búfalo Bill usava. Quando havia um encontro, a superioridade de armamento das tropas era enorme. Eles atiravam e saiam correndo para não morrerem. A locomoção na mata era muito difícil e vários guerrilheiros se perderam. Quanto à população, eles respeitavam e gostavam dos "Paulistas" (como eram conhecidos). Mas quando o exército passou a prender, torturar e oferecer recompensas, eles entregaram vários guerrilneiros. Depois da terceira campanha, houve uma terceirização. Os mateiros saiam caçando cabeças, literalmente. Houve participação de moradores na guerrilha, mas não foi importante do ponto de vista militar. Eles não estavam preparados psicologicamente para enfrentarem uma guerra prolongada. A tradição de luta e o nível de organização das massas era muito baixo na região.
Fernanda Tardin O Povo por quem se lutava era o POVO que os entregavam. Só destacando e para não interromper , depois traçar o paralelo com fatos de hoje.
Geraldo Dantas Poderoso Marco vc se sente frustrado com a atuação mediócre da UNE nos tempos atuais?
Marco Lisboa Certamente. Ela virou um apêndice governista. Meu filho fez o último vestibular da UFMG para Arquitetura e recebeu a famosa prova amarela. Teve que refazê-la. Ele só ficou sabendo que estava classificado para a segunda etapa uma semana antes. Foi um festival de incompetência que o governo tratou de amenizar, por motivos politicos eleitoreiros. A UNE, ao invés de se colocar ao lado dos estudantes, tomou as dores do governo.
Fernanda Tardin este fato se deve aos 40 anos de aculturamento progressivo ou ao fato de estarem mov. sociais , em parte ( maioria) atrelados(comandados) a politicos e ou partidos:
Geraldo Dantas Poderoso Marco qual a sua opinião a respeito de uma parte da esquerda querer tornar Jose Alencar como um dos nossos mortos tais com Lamarca e marighella?
Marco Lisboa Respondi noutro item. Como diria o Casoy´: é um absurdo!
Marco Lisboa O PC do B defendia que a guerra popular é uma guerra de todo o povo. O povo na região ficou entre dois fogos. Eles não concordavam com as atrocidades dos militares, mas não estavam enganjados numa luta contra a ditadura e nem aquela era a s...ua maneira de lutar. Aquela região era esquecida por todos, suas reivindicações eram muito básicas: escola, hospital, saneamento, etc. Eles não tinham um visão de Brasil. Muitos morreram, muitos enlouqueceram, eles não tinham estrutura para suportar aquele inferno. Não pode se dizer que foi uma opção política. Sua simpatia era pelos guerrilheiros, mas eles optaram por sobreviver.
Marco Lisboa  A UNE sempre foi ocupada por militantes de direita, de esquerda, ou de movimentos católicos. Acho que a mediocridade atual é reflexo de uma realidade mais global. Há uma inegável despolitização da sociedade. Por outro lado o perfil do univ...ersitário mudou radicalmente. Eu comecei o curso de engenharia em 68. De uma turma de 60, um ou dois tinham automóvel. Vários eram estudantes pobres do interior, que moravam em pensões. A escola pública era ainda de ótima qualidade. Eu fiz o primeiro e o segundo grau em escolas públicas. Os cursinhos estavam começando. O maior número de vagas era na Universidade pública. Hoje todas estas relações se inverteram. O próprio papel da Universidade, que antes era um pólo de discussões importantes para a sociedade se perdeu. Hoje os estudantes mais pobres se matam para estudar numa universidade particular de péssima qualidade. Estes estudantes, que são talvez a maioria, trabalham, estudam e vivem à margem das grandes discussões políticas.
Geraldo Dantas Poderoso Quais foram os erros cometidos por parte dos lideres da guerrilha do araguaia?
Marco Lisboa  A escolha do local, a infraestrutura muito precária e a falta de opção para recuar ou abandonar a área. O PC do B era um partido muito pequeno e não estava à altura da tarefa que se propôs. A concepção política que orientou a guerrilha, mui...to calcada na experiência chinesa era inadequada a nossa realidade. Por outro lado, o fascismo não fica bonzinho se nós não o combatermos. Era justo pegar em armas contra a ditadura. A trajetória política anterior do PC do B o levou a este enfrentamento. Os que optaram por travar a luta dentro do regime, privilegiando as formas legais, também foram dizimados. Grande parte da direção do PCB foi assassinada.
Geraldo Dantas Poderoso Ângelo Arroyo foi um dos dois únicos guerrilheiros que escaparam vivos do Araguaia, e por isso surgiu a falácia dele ter desertado? O que vc acha disso?
Marco Lisboa  Segundo o próprio relatório Arroyo, dias antes dele sair da região, os guerrilheiros haviam decidido se dividir em 5 grupos e permanecerem na região. A partir daí o que era um confronto virou uma caçada. Ele tentou reestabelecer contato com... a comissão militar, que havia sido emboscada no natal de 73. A região estava ocupada por militares e sendo vasculhada por helicópteros. Ele tomou a decisão de sair da área para contatar o partido nas cidades. Deveria ter ficado com os outros? Não sei dizer. Na minha opinião, a decisão correta seria todos tentarem uma fuga da região, tomando um barco e atravessando o Araguaia. Mas aquele era o trabalho de anos e anos. Os guerrilheiros começaram a chegar na região em 66. Era muito difícil admitir que o partido errara. Prefiro não julgar a atitude de Arroyo. 
Geraldo Dantas Poderoso José Genoino sumiu do cenário político, depois do escândalo do Mensalão. Na sua opinião isso mancha a sua biografia de ex-revolucionário, guerrilheiros do Araguaia? 
Marco Lisboa Genoino tem uma biografia autorizada: entre o sonho e o poder. O título diz tudo. Ele escolheu o poder e o mensalão passa a integrar a sua biografia. Ele vinha tomando posições cada vez mais à direita e com a guinada dada na eleição de Lula... e no seu primeiro governo, com o tipo de modelo de governabilidade que se adotou, isto era inevitavel. A compra de apoios possibilitou a aprovação da reforma da previdência, entre outras medidas. Acho que ele fez uma opção política equivocada e irreversível. Atualmente o empenho de Lula e do PT é absolver os implicados no mensalão e reescrever a história. Nada se aprendeu do episódio.  
Paulo Oisiovici O meu contato em Correntina-BA,quando me desloquei para a região, Wilson Martins Furtado, foi designado por Arroyo. Pelo que me consta,
o camarada Arroyo não desertou. Tanto que foi morto na Chacina da Lapa... 
Paulo Oisiovici Genuíno... esse sim foi um delator... traidor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo, Participe!

Curta a nossa pagina

Ocorreu um erro neste gadget

Participe do grupo no Facebook

Pesquisar

Ocorreu um erro neste gadget
“Este é tempo de divisas, tempo de gente cortada. É tempo de meio silêncio, de boca gelada e murmúrio, palavra indireta, aviso na esquina.”
Carlos Drumond de Andrade