quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Documentário sobre Carlos Marighella estreia no Festival do Rio

A sobrinha de Marighella, Isa Grinspum Ferraz, teve acesso a um rico material sobre seu tio e a partir daí produziu o documentário. Foto: Divulgação
Foto: Divulgação


Dirigido pela sobrinha de Carlos Marighella, Isa Grinspum Ferraz, o documentário Marighella terá sua primeira exibição no País dentro do Festival do Rio. A sessão de gala acontecerá no dia 15 de outubro, às 17h no Cine Odeon. A data foi especialmente escolhida porque este ano marca o centenário de nascimento de um dos mais importantes opositores do regime militar no Brasil.

O longa retrata Carlos Marighella desde sua juventude na Bahia, seus anos de militância no PCB baiano e nacional, suas prisões na Era Vargas, sua atuação como deputado constituinte, até os violentos anos de repressão militar, quando ele se tornou o inimigo público número um da ditadura brasileira, "a caça mais cobiçada".
Isa, sobrinha de Marighella, teve acesso a um rico material histórico para retratar a vida de seu tio. Desde documentos secretos da CIA até inéditas gravações de rádio feitas por Marighella em Cuba, nos anos 1960. Marighella traz depoimentos da viúva do líder, Clara Charf, e de vários militantes de esquerda que lutaram a seu lado, além de outras figuras emblemáticas da resistência à opressão militar no Brasil, entre as quais o crítico e escritor Antônio Cândido.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo, Participe!

Curta a nossa pagina

Ocorreu um erro neste gadget

Participe do grupo no Facebook

Pesquisar

Ocorreu um erro neste gadget
“Este é tempo de divisas, tempo de gente cortada. É tempo de meio silêncio, de boca gelada e murmúrio, palavra indireta, aviso na esquina.”
Carlos Drumond de Andrade