quinta-feira, 14 de abril de 2011

Manifesto pela formação da Comissão da Verdade - CBV-SP

Enviado por Edno Araujo
ASSOCIAÇÃO CULTURAL NELSON WERNECK SODRÉ

Manifesto pela formação

da Comissão da Verdade - CBV-SP


Opassado de um país é uma construção permanente e é ele que desenha o

futuro. O povo que não olha para trás e o analisa com a arma afiada da crítica,

desconhecendo seu passado, estará fraudando as novas gerações.

A mancha que cobriu a história brasileira durante os anos da ditadura, instalada

com o golpe militar de 1964, precisa ser desfeita. A obscuridade sobre o período

infecta o corpo da sociedade.

A Presidência da República enviou ao Congresso Nacional o projeto de lei que

institui a Comissão da Verdade. O objetivo é que seja aprovado ainda este ano.

Entretanto, para que este prazo seja cumprido e que a Comissão da Verdade seja

realmente eficaz é preciso uma vasta mobilização popular. Para isso temos que agir

como na época da criação do Comitê Brasileiro pela Anistia, em 1978. Partindo de

pequenos grupos, foi tecida em pouco tempo uma grande rede que envolveu todo

o país, incendiando os corações. E a vitória veio.

Propomos que de forma rápida, os sindicatos, estudantes, grupos de direitos

humanos, intelectuais, movimentos sociais em geral e personalidades se

mobilizem para a criação de um Comitê Brasileiro pela Comissão da

Verdade. Ele deverá ser amplo, sem exclusões e eficaz.

Devemos recordar ainda que esta Comissão será instalada com extremo atraso e

lembramos que este processo já foi exercitado em algo como quarenta países.

Exprimimos nossa vergonha e indignação, por ainda termos arquivos fechados,

assassinatos não esclarecidos, corpos insepultos.

A nação brasileira não poderá jogar o papel que lhe compete no mundo se não

sanar estas nódoas.

Ao trabalho! A verdade já!

Assine, repasse e reenvie para:

<http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N8574>

ac.nelsonwerneck@gmail.com

André Amano, Antonio Carlos Fon, Ary A. Normanha, Carlos Russo, Cloves de Castro, Edno Araujo PPL-SP,
www.peticaopublica.com.br
O passado de um país é uma construção permanente e é ele que desenha o futuro. O povo que não olha para trás e o analisa com a arma afiada da crítica, desconhec

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo, Participe!

Curta a nossa pagina

Ocorreu um erro neste gadget

Participe do grupo no Facebook

Pesquisar

Ocorreu um erro neste gadget
“Este é tempo de divisas, tempo de gente cortada. É tempo de meio silêncio, de boca gelada e murmúrio, palavra indireta, aviso na esquina.”
Carlos Drumond de Andrade