segunda-feira, 4 de abril de 2011

Onde Estão os Nossos Mortos e Desaparecidos Do Araguaia?

Fernanda Tardin Marcos este album tem imagens chocantes. Destaco a foto 5 que pergunta: Onde estao nossos mortos e desaparecidos do Araguaia. Quem sabe?
Fernanda Tardin e como era o tratamento médico. Como chegavam remedios, medicos, que recebiam os guerrilheiros .
Marco Lisboa Os militares, com certeza sabem. Volta e meia, um resolve soltar um pouco da história, até para chantagear os seus colegas. Eles se sentem menosprezados e abandonados. O Curió, por exemplo, faz todo um estardalhaço e depois recua. Se o governo não intervir decisivamente, este jogo de empurra irá se manter. A comissão do exército que foi ao Araguaia não irá encontrar nada. Os representantes da sociedade civil que se dispuseram a participar dela estão sendo ameaçados. E o pior, o PC do B não denuncia esta farsa.
Fernanda Tardin dia 31 de março foi preso o boçal curió. Com ele varios documentos da guerrilha. Devemos esperar algo daí? A condenação que o Brasil sofreu em Corte Internacional devido a guerrilha do Araguaia, vai ajudar em esclarecer alguns fatos e achar alguns corpos de desaparecidos?
Marco Lisboa Havia um médico, Carlos Haas e vários estudantes de medicina e enfermagem entre os guerrilheiros. Os guerrilheiros recebiam orientação para tratar de pequenos ferimentos, encanar um membro, extrair dentes. Os remédios tinham que ser comprad...os fora da área, por encomenda ou diretamente. No início, os guerrilheiros abriram uma farmácia, mas durante as campanhas, só contavam com os remédios estocados. Esta farmácia era muito precária. Uma sobrevivente do destacamento A me contou que havia mais anticoncepcionais do que antibióticos. Maurício Grabois necessitava de remédios para hipertensão que tinham que ser comprados fora. Zezinho era o elemento que conseguia entrar e sair da região. O Rio Araguaia formava uma barreira quase intransponível. Os guerriheiros acabaram ficando presos entre ele e as estradas perimetrais que as tropas abriram. Os militares vigiavam todos os moradores e controlavam as compras que estes faziam, durante a terceira campanha.
Geraldo Dantas Poderoso Marco qual a sua opinião a respeito de uma parte da esquerda querer tornar Jose Alencar como um dos nossos mortos tais com Lamarca e marighella?
Marco Lisboa A condenação é importante porque a meta que o Brasil persegue com mais firmeza em sua política externa é conseguir uma cadeira no conselho de segurança da ONU. Não sabia da prisão do Curió. Ele ficou na região depois da guerrilha, e se tornou um pequeno imperador local. Uma de suas tarefas era vigiar os moradores e fazer a queima de arquivos. Ele pode falar, mas como não é possivel pendurá-lo num pau de arara, penso que só o fará em troca de algo (imunidade e ou recompensa), Ele é um verdadeiro mercenário.
Geraldo Dantas Poderoso Curió ficou preso das 22h30 de quarta-feira até a 1h30 da quinta. A libertação do major foi decidida no plantão do juiz Frederico Ernesto Cardoso Maciel, do Tribunal de Justiça de Brasília. O Tribunal de Justiça não informou a razão do alvará de soltura do militar, se ele alegou problemas de saúde ou se foi beneficiado pela idade, acima dos 70 anos.
Marco Lisboa Uma parte da esquerda foi mordida pela mosca azul do poder. Suas intervenções são todas eleitoreiras. Eles chegaram ao cúmulo de retocar o passado. Outro dia vi uma entrevista em que se defende a tese de que Dilma estaria muito mais intere...ssada em um trabalho de conscientização do que em participar de um movimento armado. Qualquer um que viveu nesta época sabe que ninguém lutou para conseguir uma democracia burguesa. E que o divisor de águas na esquerda era justamente a luta armada. Se Dilma queria fazer um trabalho de conscientização, a opção era o PCB. Eles reduziram toda a luta política a uma simples disputa eleitoral, onde o que vale é ganhar uma fatia do poder.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo, Participe!

Curta a nossa pagina

Ocorreu um erro neste gadget

Participe do grupo no Facebook

Pesquisar

Ocorreu um erro neste gadget
“Este é tempo de divisas, tempo de gente cortada. É tempo de meio silêncio, de boca gelada e murmúrio, palavra indireta, aviso na esquina.”
Carlos Drumond de Andrade