terça-feira, 20 de março de 2012

Itália quer que Brasil julgue acusados por desaparecimentos na ditadura

A Procuradoria Penal de Roma enviou ao Brasil pedido para que o Judiciário brasileiro julgue 12 militares e um policial civil envolvidos no desaparecimento de dois argentinos de origem italiana. Eles estavam no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul e desapareceram em 1980. Supostamente, foram vítimas de uma ação da Operação Condor, a aliança politico-militar formada pelos governos ditatoriais da Argentina, Chile, Bolívia, Paraguai, Uruguai e Brasil. Na lista dos processados, estão autoridades já falecidas como o ex-presidente João Figueiredo e o general Octávio Medeiros, ex-chefe do Serviço Nacional de Informações (SNI). Há também réus ainda vivos: João Leivas Job, ex-secretário de Segurança do Rio Grande do Sul, o ex-chefe do Dops gaúcho, delegado Marco Aurélio da Silva Reis, coronel Carlos Alberto Ponzi e Átila Rohrsetzer, ex-diretor da Divisão Central de Informações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo, Participe!

Curta a nossa pagina

Ocorreu um erro neste gadget

Participe do grupo no Facebook

Pesquisar

Ocorreu um erro neste gadget
“Este é tempo de divisas, tempo de gente cortada. É tempo de meio silêncio, de boca gelada e murmúrio, palavra indireta, aviso na esquina.”
Carlos Drumond de Andrade