sábado, 6 de abril de 2013

Comissão reconstituirá mortes ocorridas durante a ditadura militar

A Comissão da Verdade reconstituirá a morte de opositores da ditadura militar (1964-1985) para averiguar a legitimidade das versões oficiais usadas à época, como suicídio ou resistência armada. Pelo menos oito casos devem ser reconstituídos. Em caso da comprovação de uma nova causa da morte, a Comissão poderá pedir a retificação de certidões de óbito, tal qual ocorreu com Vladimir Herzog. As informações são da Folha de S. Paulo.
Entre os casos a serem investigados está a morte de Arnaldo Cardoso Rocha, da Ação Libertadora Nacional (ALN), morto em 1973. Oficialmente, Rocha morreu após reagir a uma abordagem policial, mas uma testemunha contraria a versão oficial. Outro caso é o óbito do ex-presidente Juscelino Kubitschek (1956-1961), em 1976. A versão oficial dá conta que que Kubitschek morreu em acidente de carro, mas há suspeitas que o acidente tenha sido resultado de um atentado.
Terra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo, Participe!

Curta a nossa pagina

Ocorreu um erro neste gadget

Participe do grupo no Facebook

Pesquisar

Ocorreu um erro neste gadget
“Este é tempo de divisas, tempo de gente cortada. É tempo de meio silêncio, de boca gelada e murmúrio, palavra indireta, aviso na esquina.”
Carlos Drumond de Andrade